Buscar
  • Lara Lima

atos quotidianos


Trago em minha mão um coração exposto com cuidado à contra-luz


Examino a fragilidade de seu corpo em decomposição ainda repleto de vida


Neste pequeno jardim que ainda é possível


cultivo com gentileza outros corações


mesmo sabendo que após o auge de sua beleza


todos


também


murcharão


Aprendo assim, a contemplar o tempo


vendo cada etapa se cumprir repetidamente


Lara Lima

para a exposição Obras Primas: onde as saudades se encontram.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo